semtelhas @ 11:51

Sab, 21/06/14

 

Por razões que a razão desconhece e a própria medicina, se não de as conhecer seguramente de as evitar, há pessoas intrínsecamente más que vivem exclusivamente do sofrimento das outras. Normalmente este fenómeno verifica-se dentro das famílias pelas óbvias razões de proximidade, que ajudam a ultrapassar a não raramente comum dificuldade destas criaturas em socializarem.

 

A literatura, o cinema e a arte em geral são pródigos na utilização deste tema, na maior parte dos casos por fácilmente fornecerem aqueles condimentos mais adequados a um consumo rápido porque apetecível, violência, crime, incesto, etc.. Ou seja toda uma oferta de atraentes pecados que tantas vezes assombram e chegam mesmo a pairar ameaçadoramente sobre a cabeça de tantos de nós, apimentando e dando assim algum sentido a existências, na sua maioria, anestesiadas pela rotineira luta pela sobrevivência. Este tipo de abordagens, frívolas e interesseiras na exclusiva busca do lucro, não só não esclarecem coisa alguma, como sobretudo contríbuem decisivamente para o incremento dessas práticas, como que colocando todo o género de psicopatas numa espécie de trono para estes estranhos falsos herois. Na verdade o endeusamento de pessoas pouco saudáveis, felizmente quase sempre fruto da ficção, mas que não deixam de passar uma mensagem profundamente errada.

 

O que nós dá o filme Tom Na Quinta é exatamente o oposto a tudo isso. É o cru descascar de uma realidade, protagonizada por pessoas duplamente vítimas, da perversidade de gente com problemas psicopatológicos, mas também da perseguição da própria sociedade devido às suas escolhas diferentes, políticamente incorretas. Sem artefícios ou vénias ao todopoderoso mercado, o relato da quase fatal submissão a um suposto destino traçado, em nome do amor, feito de dor e sofrimento, até à vitória inextremis, leia-se libertação(?) final. Um grito de liberdade e uma luz de esperança.

 


direto ao assunto:

"O medo de ser livre provoca o orgulho de ser escravo."
procurar
 
comentários recentes
Pedro Proença como presidente da Liga de Clubes er...
Este mercado de transferências de futebol tem sido...
O Benfica está mesmo confiante! Ou isso ou o campe...
Goste-se ou não, Pinto da Costa é um nome que fica...
A relação entre Florentino Perez e Ronaldo já deve...
tmn - meo - PT"Os pôdres do Zé Zeinal"https://6haz...
A azia de Blatter deve ser mais que muita, ninguém...
experiências
2018:

 J F M A M J J A S O N D


2017:

 J F M A M J J A S O N D


2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


mais sobre mim