semtelhas @ 13:47

Sab, 29/12/12

 

Houve o tempo da pressa

da aflição, da urgência.

Um dia... onde pára essa?

Foi-se, ficou a paciência.

 

Tantos anos a correr

sem tempo para nada.

Para vir agora a saber,

que afinal pouco andava.

 

Ainda a tempo de descobrir

Que o ganho está no ser.

Finalmente distinguir,

a diferença que faz do ter.

 

Haja sabedoria para ver

quanto mais cedo melhor,

da importância de viver

desfrutando tudo em redor.

 

Ao diabo a alma não vender

só nos quer pôr a dormir,

para fácilmente poder vencer,

e vegetár-mos sem sentir.

 

Aprendámos a respirar

sem medo dele usufruir,

bem fundo deve ir o ar,

a menos faz-nos diminuir.

 

Atirar para longe a pressão

atente-se no que dá o inverso.

Convém aprender com a lição,

ou na escuridão ficar imerso.

 

Eis chegado o momento,

o tal, o da grande verdade,

o de dar tempo ao tempo,

antes que seja tarde.

 

Ouvem-se vozes a carpir,

tarde demais para mudar.

Não é o tempo para desistir,

é sempre possível recomeçar.

 

Ouvir mais o coração,

não há tempo a perder.

Por uma vez calar a razão,

inspirar e começar a viver.

 

 


direto ao assunto:

"O medo de ser livre provoca o orgulho de ser escravo."
procurar
 
comentários recentes
Pedro Proença como presidente da Liga de Clubes er...
Este mercado de transferências de futebol tem sido...
O Benfica está mesmo confiante! Ou isso ou o campe...
Goste-se ou não, Pinto da Costa é um nome que fica...
A relação entre Florentino Perez e Ronaldo já deve...
tmn - meo - PT"Os pôdres do Zé Zeinal"https://6haz...
A azia de Blatter deve ser mais que muita, ninguém...
experiências
2018:

 J F M A M J J A S O N D


2017:

 J F M A M J J A S O N D


2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


mais sobre mim